Ciência, tradução e apagamento feminino: do LSD aos algoritmos

Este texto traz algumas reflexões sobre a importância de uma tradução textual bem feita, e as graves consequências históricas, políticas e científicas que se pode produzir quando alguns cuidados não são seguidos. Antes de entrarmos na questão da tradução no campo da ciência, traremos uma inusitada e fantástica história para ilustrar a problemática. Para quem não tem intimidade com as substâncias psicodélicas, sugerimos o uso de sua substância de alteração de consciência de preferência, que lhe permita mergulhar com fôlego nesse capítulo da história da psiconáutica. Desejamos uma ótima viagem, e que o retorno traga reflexões e sentimentos com potência de aplicação diária e revolucionária. Beijos psicodélicos, boa leitura e até o retorno! Leia mais

Por uma Racionalidade Libertária

Nós, do PAC, estamos há mais de dois anos nos esforçando para promover um debate entre ciências, tecnologias e sociedade a partir de um olhar libertário e crítico. Temos essa preocupação porque, primeiro, entendemos que essas temáticas são fundamentais para se compreender a sociedade contemporânea; segundo, porque buscamos nos somar àqueles e àquelas que, não caindo no negacionismo terraplanista, tampouco endeusam /a ciência/, essa entidade que, para alguns, é isenta, neutra, infalível. Leia mais

Em tempos de pandemia, lugar de criança é na escola?

Como professora de Educação Infantil da rede municipal do Rio, me preocupa o discurso e a pressão pelo retorno das aulas presenciais nas instituições de ensino, especificamente na Educação Infantil por se tratar de crianças tão pequenas. Entidades ligadas a esse segmento vieram a público recentemente expressar seus argumentos pela reabertura das unidades escolares. No dia 11 de setembro, no jornal Bom dia Rio da TV Globo, em matéria sobre a decisão da Justiça do Trabalho (TRT) que suspendeu a volta às aulas presenciais na rede particular do estado, a presidente da Associação Brasileira de Educação Infantil (Asbrei) fez uma fala que mostrou desconhecimento sobre a rotina, os princípios de trabalho na Educação Infantil e o impacto que esse retorno precoce pode causar. Em sua fala, o argumento utilizado para defender esse retorno é que “a recomendação da ciência para que haja uma proteção a todos aqueles que vão lidar com as crianças vão ser seguidas.” E as crianças? Como será para elas retornar às escolas nesse momento tendo que seguir tantas regras e restrições? Leia mais